Amor Estranho ou Sofrimento do Amor

Eu não quero saber do teu amor!
Eu não faço questão que tu me ames!
Eu não preciso do teu carinho!
Eu detesto o teu afeto!
Eu tenho nojo de ti!

Pequenas considerações

O amor é assim mesmo. Quando menos se espera, alguma coisa acontece e o inesperado nos faz uma surpresa. A explosão se faz notar nos mínimos detalhes. Não se pode fazer um agrado ou dar um presente.

As vírgulas alteram a interpretação. O abstrato da criação torna-se concreto, palpável, num mundo em que a lógica está vestida de metáforas para tornar em suspense a leitura de quem lê.

A sabedoria e o conhecimento de quem escreve culmina na sua visão univérsica: UNO que se manifesta em (di)VERSOS, que no espírito da literatura, nada mais é que uma “Unidade na Diversidade”. Não se pode agradar todos ao mesmo tempo. Quem escreve têm que ter a pluralidade das causas e efeitos.

Voltando ao foco principal. Os sentidos mudam de sentido, pois a causa não existe e mesmo assim, a mágoa perdura por um tempo indeterminado, enquanto as raízes da Energia Negativa transparece, causando malefícios tanto para os envolvidos como para quem estiver por perto, fazendo que ninguém entenda mais ninguém.

Mesmo assim, as transformações do amor existem e fazem questão de existir, pois a profundidade do pensamento raciocina de maneiras diversas.

E dessa maneira, ninguém sabe mais se o amor existe, ou tudo se transformou num intenso desamor, com tantas causas metafóricas, sem nenhuma emoção, que seja capaz de reconhecer o que ainda existe de bom no relacionamento.

 

Mario Lucio – cronista, poeta e bibliófilo

Anúncios

9 Respostas para “Amor Estranho ou Sofrimento do Amor

  1. Mario Lucio, seus textos parecem a vida da gente. Ora são alegres, iluminados, falando de amores. Ora são densos, tristes, falando dos desamores.

    Hoje, como o seu texto, estou triste, na fase dos desamores. Mas o sol nasce para todos e logo esse período vai passar. O amor vai renascer ou vai se renovar. Assim é a vida…

  2. Meu amigo Mario Lucio, será possível que exista
    amor assim? Eu tenho pouco anos de vida, 19 anos, não tenho quase nenhuma experiência de vida, tanto eu, como minhas amigas, que estão me apressando para terminar logo, mas eu sempre soube, pela minha avó que lê os seus textos, que a mulher perde o contrôle mais rapidamente que o homem. Onde você captou tão bem esse sentimento de rejeição e transformou numa crônica enigmática, parecendo aquelas do Nelson Rodrigues, que, quando não é a mulher é o homem que sofre desesperadamentente pelo desamor existente em suas vidas, massacrando-os até a última gôta
    de sangue.
    Parabéns Meu Amigo, mas estou escrevendo e chorando. E vou terminar pegando um gancho do leitor acima Antenor Cavalcante, onde ele me deu as sequências do Nelson Rodrigues A Vida é
    Como ela é.
    Abraços Andressa.

  3. Ufa! Até que enfím! Mario Lucio, dessa vez eu cansei esperando a Andressa, mas como estamos no intervalo de aula na Faculdade, onde
    você nos incentivou muito a passar no vestibular
    e o lap top é dela. Todo mundo fica apenas resmungando. Voltando ao foco principal. Eu vou ler sempre os comentários do leitor Antenor
    para me dar umas idéias; uma delas que esse texto é muito denso e eu sou apenas um ano mais velha que a Andressa e sei que nunca falaria umas barbaridades dessas para o meu André. Você é maravilhoso nas captações de emoções. Tanto faz alegres ou tristes. E acredito
    que o sol nasce para todos, como disse o seu leitor Antenor e isso me dá mais uma esperança
    de vida, tanto para mim, como para o seu personagem.
    Abraços da sua amiga Ana Paula.

  4. Meu Sogro Mario Lucio, mas que sofrimento este seu personagem está nos passando, eu cheguei a ficar triste quando lí o texto. E novamente eu lí o comentário do Antenor e cito o que ele citou. O amor vai renascer ou vai se renovar. Essa é mais uma lição de vida.
    Obrigado! Por mais uma lição de vida que os seus textos nos dão.
    Por favor, meu sogro Mario Lucio, não escreva textos tão tristes assim.
    Abraços Fabiola.

  5. Olá Tio Mario!
    Infelizmente a estrutura da vida é composta sempre com duas faces: amor, desamor; bem, mal; alegrias, tristezas;
    Temos que ter força e discernimento para atravessar cada momento, cada desafio que Deus nos lança.
    O fim de um relacinamento e/ou o término do amor proporcionam ao homem (espécie)momentos de angústia e agonia; momentos de dor. Porém, após a tempestade abre-se um dia ensolarado e enfeitado com arco-iris, você só precisa aprender com os erros, para não repetí-los.
    Suas palavras são sábias, tio, enriquecem o nosso conhecimento de VIDA.
    Um abraço da sua sobrinha querida…

    Cidália França.

  6. O texto é denso? É. O texto é triste? É. A vida é assim mesmo? É … O que temos pra fazer para valorizar a vida que nós temos, se a vida sempre nos prega peças terríveis. Quando menos se espera, algo acontece e o sol não nasce todo dia.
    Os dias de chuva provocam os alagados que vemos todo dia; as mortes de crianças sem ser
    preciso a figura dos pedólogos, basta ver a infecção hospitalar nos hospitais de Belém do Pará. Desculpe meu amigo Mario Lucio, é que hoje estou muito densa também.
    Abraços Maria Lucia.

  7. Amigo.
    O texto é triste mas fala do sentimento que muitas pessoas vivênciam.
    Porque na verdade tudo depende de nosso estado de espírito no momento em que estamos.
    Se estamos triste,logo que teremos um modo de ver o mundo naquele exato momento, devemos ponderar tb pq tudo na vida passa e logo outras motivações estarão impulsionando para novos sentimentos, e assim novas inspirações sugirarão.
    É a vida!cada dia vemos o mundo de um modo.
    abraços.
    annette

  8. Este texto é lindo parabéns gostaria que se pudessem dar-me imformação de mais assim ” estou aprendendo apenas agora com os passos da minha longa vida já sofri tanto que não existe esplicação nem palavras para descrever o amor sem que o sofrimento esteja por perto obrigada a todas as pessoas que escrevem o que sentem e nestes momentos que refletem fazem-nos aprender também.. AbraçOs

  9. Hoje já não sou a mesma, sofro a cada instante,a cada minuto da tua ausência.
    O desejo de te vê voltar é enorme, a vontade louca de um dia voltarmos a conversar, para eu poder me explicar, e vc ouviir pacientemente tudo que tenho pra falar, tbm é enorme. Ainda hoje não ancontrei explicações para compreender o que nos separou de um jeito tão superficial. Só econtro perguntas sem respostas duvidas não me faltam, e quanto mais essas perguntas me confudem e essas duvidas me enlouquecem, eu vou sofrendo, perdendo a vontade de continuar viva.

    Por isso estou aqui para tbém dizer o que realmente vejo que o amor è um sofrimentoO… Apesar de D TUDO eu continuo amar-te PauloO bernardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s