About

Textos no Tucupi… Necessariamente deliciosos. Acompanham pitadas de críticas, elogios e bom humor, para provar que falar sério não é falar de cara feia. Um  blog amazônico para belenenses, paraenses e brasileiros.

5 Respostas para “About

  1. Olá! Quro convidar-lhe a viitar o http://www.veropoema.net e participarem do site publicando seus escritos. O Veropoema é de Belém também.
    Abraços,
    Edmir

  2. Olá, Stella, volta e meia me deparo com tanta coisa bonita que você escreve… por acaso você gostaria de vir a São Paulo participar da II Semana da Canção Brasileira, mais precisamente na cidade de São Luiz do Paraitinga? Teria muito, muito prazer em recebê-la. beijo e até breve
    Suzana

  3. Stela,

    Todos os domingos lei a coluna do Dr.Helio Gueiros no jornal Diario do Pará, volta e meia ele faz referência à voce.
    A bastante tempo venho intrigada, se voce é a Stela que cursava administração na Ficom, turma de 1976? Profa. de musica do conservatório Carlos Gomes?

    Se for voce entre contato comigo fone 3224.7318/81794092, há bastante tempo não falo e não lhe vejo, se voce for a pessoa que penso, nossos ultimos contatos foi nos anos 80, fui trabalhar no Banco do Brasil em Vila Pacal.Se não for me descupe, tenho acompanhado sua obra, tenho gostado de seu estilo.
    Sucesso, perdão se não for a pessoa que eu penso ser.
    Um forte abraço,

    Maria Augusta

  4. LEO,CEZAR E CAMILA (CORCOVADO J.)

    QUERIDO MARIO LUCIO FOI UM PRAZER IMENSO TE-LO JUNTO A NOS . ADOREI O SEU BLOG . VOCE É REALMENTE INCRIVEL UM FORTE ABRAÇO .FAMILIA ESQUENAZI

  5. Dorazilma de Araújo Tortola

    Por favor, ajudem-me, gostaria de saber sobre uma música antiga Paraense que foi criada para homenagear a Praça da República ou a Praça Batista Campos , localizadas na cidade de Belém-Pará. Desconheço o nome do autor, e o título da música ou poesia. Só sei que a letra é a seguinte :
    “Eu sou a praça por onde passa
    o povo em massa desta Belém
    tenho a beleza de uma princesa de alta nobreza
    que outras não têm
    plantas e flores com seus odores
    provocam amores
    doces e ternos
    nas alamedas
    das averedas
    rasgam sedas dalvas cocotas
    e os frangotes
    andam aos magotes
    ………..
    ………..
    e ninguém que o luxo encobre
    no estado pobre
    na quebradeira

    Aguardo resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s